11 comentários:
De Rita a 12 de Maio de 2006 às 10:57
Felizmente há quem tenha a sorte de viver um amor puro.. que ainda por cima é práctico! :)
De sol13 a 12 de Maio de 2006 às 12:04
Aiiiiiiiiiii Rita mas que texto enorme...confesso que ainda não o li todo mas que prometo voltar cá para o terminar.

bjokas
De Aragana a 12 de Maio de 2006 às 12:31
Este texto corre a internet há mesmo muito tempo e eu acho que é um dos melhores textos do MEC.

Eu acho que já tive a minha dose de paixao arrebatadora.. agora quero mais é este amor lindo e calmo e puro...

Há sempre muito interpretações do amor. ´
beijinhos
De soaresesilva a 12 de Maio de 2006 às 15:24
Texto muito engraçado e verdadeiro! O que é, hoje em dia, o Amor? Um contrato? Isso não é amor...
De Daniela a 12 de Maio de 2006 às 21:57
Vou mandar isto aos meus amigos! Pode ser que um deles acorde e deixe de ser prático :)
De Clitie a 12 de Maio de 2006 às 22:44
Tons de mar...Gostei.

Bjks e bom fim de semana.
De Gaybriel a 13 de Maio de 2006 às 10:25
Apenas nós proprios podemos elogiar o amor...todos nós fariamos concerteza nascer belos elogios e bem diferentes uns dos outtros!bj
De Maria Papoila a 13 de Maio de 2006 às 10:34
Este foi um dos textos do M.E-C. que recortei e guardei desde há uns anos Rita e vim a entendê-lo na sua totalidade.
"Não é para perceber. É sinal de amor puro não se perceber, amar e não se ter, querer e não guardar a esperança, doer sem ficar magoado, viver sozinho, triste, mas mais acompanhado de quem vive feliz. "
Foi uma agradável surpresa as tuas pegadas no meu campo, Rita. Beijo
De Castor a 13 de Maio de 2006 às 18:23
Este MEC não é aquele que tem duas filhas gémeas que o gajo nunca gostou de fazer as coisas só por uma coitada da mulher que teve que acartar logo a dobrar quando o gajo apenas se limitou a gozar à tripa forra, como queria o Toni, mas rodeu-se, ehe,ehe,ehe... CHUAC!
De jo a 14 de Maio de 2006 às 21:26
Não sei a tua idade, mas espero que não penses como o MEC. O amor não tem época, acontece!
Já lá vão trinta e um anos que partilho os bons e maus momentos com o meu amor e, só a morte nos separará.
Bjs
De PDivulg a 15 de Maio de 2006 às 08:31
Gostei do artigo, é verdade que a vida a dois hoje quase parece mais um acordo contractual do que uma união de amor, basta ver por exemplo tantos que se juntam apenas para "ver o que é que isto vai dar" quase parece que se juntam desconfiando um do outro... Quando se Ama verdadeiramente atiram-se de cabeça a fundo!

Comentar post