Terça-feira, 31 de Janeiro de 2006

DE COR...

 

Conheço-te de cor… as tuas linhas, a tua figura, os teus traços. As tuas mãos perfeitas, os teus braços delineados, as tuas costas curvilineas, o teu corpo, todos os recantos, silhueta de amor e realidade. Os teus lábios, que me fazem sonhar e desejar um beijo, um sussurro ao ouvido, um sorriso anunciado. Os teus olhos… ai os teus olhos… que doçura, que pureza, que amor. Olhos que tudo dizem, que me olham, que me levam a voar, a amar. Conheço-te de cor… vejo-te mesmo quando não estás, sinto-te mesmo quando não me tocas, ouço-te mesmo quando não escuto a tua voz. Conheço-te de cor… todas as linhas do teu corpo, os recantos do teu coração, o querer da tua alma. Conheço-te de cor… e se te desenhásse... serias uma onda que sobe, uma estrela que guia, um pássaro que voa, uma flor que desabrocha, uma lágrima no rosto de uma criança, um amigo, um amante, um amor… Conheço-te de cor… pois os meus olhos vêm os teus, e nos teus me revejo de volta… conheço-te como me conheço a mim mesma… ...de cor…

Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2006

LIBERDADE

”Deixe o seu cavalo solto... se voltar ele é seu, se não voltar, nunca foi seu.” (Autor desconhecido)

 

Se tivermos liberdade para sermos como somos e fazermos aquilo que achamos melhor, então poderemos dizer que somos felizes, que somos nós próprios…

Ser livre é gritarmos quando queremos, dizer tudo o que nos passa pela cabeça, mesmo sendo a maior maluquice, dançar, cantar, criar, sorrir, sentir… e tudo isto sem medo, sem receio…

Se não nos travarem com barreiras e nos deixarem voar, o mundo torna-se mais bonito e apetecivel, é mais fácil viver, temos mais força e coragem, sentimo-nos bem… somos livres… e voltamos sempre…

Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2006

SILÊNCIO...

 

Quando o silencio teima em querer ficar, as palavras não saiem, não voam, ficam presas. Por mais que queiramos não conseguimos deitar para fora. Os olhos falam, esses sim exprimem tudo o que vai na alma, no coração… mas as palavras não saiem. Angustia, repressão, dor… não sai, não quer sair, não tenta… Uma lágrima corre, e nela estão contidas todas as palavras do olhar, todas as dores do coração. É através dessa lágrima, que o peso da alma tenta sair, tenta voar para aliviar a angustia que teima em poisar…

O coração está cheio de beleza, mas o corpo está preso pois não pode demonstrar o que sente, o que lhe corre no sangue. Não é livre, não está como quer. Sabe o que é a felicidade, mas não a alcança, estica-se, mas não consegue. È ele próprio que se fere, que se magoa…

No silencio de uma lágrima, numa palavra não dita, o coração bate… pequenino, pequenino… cheio de emoção…

Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2006

ANDA...

 

Desta vez não escapo ao meu sonho, outrora tão sonhado. Pensei em tempos, que desde iniciado já estava acabado. Flor nascida, não cheirada, nunca cuidada. Rua iniciada, nunca alcançada, nunca finalizada. Não, mais não! Já chega! Chove? Deixa chover, deixa o sol subir e descer. Deixa o mundo girar. Deixa a vida andar e precorrer o sonho tão desejado…

Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2006

APETECE-ME...

winterbeach.jpg

Hoje se não tivesse de trabalhar ia dar um passeio à praia. Vestia roupa quentinha e confortável e ia cheirar a maresia, sentir a brisa fria na cara e olhar o céu… ia conversar, rir, brincar, apanhar pedrinhas e conchinhas… ia recarregar baterias… sentir a tranquilidade de um momento de paz.

E vocês o que vos apetecia fazer?

Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2006

O DESABROCHAR...

 

"Um botão de rosa cresce na escuridão. Não conhece o sol, mas procura vencer a escuridão em que se encontra, até que, um dia, as suas pétalas se abrem, finalmente. Então, a rosa desabrocha, abrindo as suas pétalas à luz."

em "A Papisa Joana" de Donna Woolfolk Cross

Terça-feira, 17 de Janeiro de 2006

VENTO...

wind.jpg

Vento, sopra-me o alimento!
Tu consegues, vira-te para a direcção correcta, abrange a àrea onde o meu amor está. Sopra vento, sopra com toda a tua força, mas traz-me com suavidade o polen que tanto quero, da flor que sempre cuidei.
Pensamento, transforma-te em vento. Traz até mim e leva-lhe todo o nosso amor, proibido por momentos.

Leva-lhe as nuvens quando o sol aquece demais, afasta-as quando o frio lhe chega… faz algo… pois a força do meu sopro não chega para o fazer.
Traz-me de volta quando parte, aproxima-me quando chega, movimenta-lhe os cabelos molhados pela manhã como se os meus dedos os acariciassem.
Leva a brisa maritima como se eu a pudesse mostrar...
Serpenteia por entre as folhas, ramos, por onde conseguires passar, mas faz sentir a quem amo, o fruto que tanto desejamos… o sorriso de uma criança, o fruto do amor, o rebento de uma vida, acariciada e estimada.

Não pares de soprar, vira-te para a direcção correcta, abrange a área onde o meu amor está.
Amo-te, meu pensamento…


Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2006

PELA LUZ DOS OLHOS TEUS

200272946-001.jpg

“Quando a luz dos olhos meus
E a luz dos olhos teus
Resolvem se encontrar
Ai que bom que isso é meu Deus
Que frio que me dá o encontro desse olhar
Mas se a luz dos olhos teus
Resiste aos olhos meus só p'ra me provocar
Meu amor, juro por Deus me sinto incendiar

Meu amor, juro por Deus
Que a luz dos olhos meus já não pode esperar
Quero a luz dos olhos meus
Na luz dos olhos teus sem mais lará-lará
Pela luz dos olhos teus
Eu acho meu amor que só se pode achar
Que a luz dos olhos meus precisa se casar.”

Vinicius de Moraes

Sábado, 14 de Janeiro de 2006

PERGUNTINHAS...

Segui o exemplo desta menina ruiva
e respondi a estas perguntas...


Há 10 anos atrás...
1. Tinha 19 anos.
2. Não sabia nem metade das coisas que sei hoje.
3. Divertia-me muito.

Há 5 anos atrás...
1. Tive a minha primeira cadelinha.
2. Comprei o meu carro.
3. Acabei o meu curso.

Há 2 anos atrás...
1. Comprei uma casa.
2. Tomei muitas decisões.
3. Tive medo.

Há 1 ano atrás...
1. Fiz coisas que hoje não fazia.
2. Tive muitas duvidas.
3. Continuei com medo.

Ontem...
1. Irritei-me bastantes vezes.
2. Actualizei as respostas aos blogs.
3. Trabalhei que nem uma louca.

Hoje...
1. Fui feliz.
2. Ri, brinquei, conversei.
3. Apanhei sol e olhei o céu.

Amanhã ...
1. Espero ter um dia calmo.
2. Vou lavar uma montanha de roupa.
3. Vou sorrir concerteza durante preciosos 5 minutos (pelo menos).

Cinco "coisas" sem as quais não consigo viver:
1. Amor.
2. As pessoas de quem mais gosto.
3. Paz, muita paz e serenidade.
4. Sorrir.
5. Musica.

Cinco coisas que compraria com 1000 euros:
1. Prendinhas para quem mais gosto!
2. Uma viagem com o meu amor lindo.
3. Um projector de parede.
4. Roupa linda.
5. Umas férias para dois, num SPA, para relaxar.

Cinco maus hábitos que tenho:
1. Ter mais olhos que barriga.
2. Fumar.
3. Comer muitas batatas fritas.
4. Preguiça.
5. Não mudar os rolos de papel higiénico quando estes acabam.

Três coisa que me metem medo:
1. Aranhas e insectos com muitas patas.
2. Da morte.
3. De alturas, mas só em certos casos.

Três coisas que tenho vestidas:
1. Um pijama com cãezinhos.
2. Um robe cor de rosa.
3. Umas meias bem quentinhas.

Três coisas que quero mesmo muito neste instante:
1. Estar com o meu amor.
2. Que me deixem de chatear a cabeça com coisas parvas.
3. Que chegue depressa o verão.

Três lugares que gostava de visitar...
1. Bora Bora.
2. Açores.
3. Itália.

Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2006

SENTIDOS

Todos os dias devíamos ouvir um pouco de música, ler uma boa poesia, ver um quadro bonito e, se possível, dizer algumas palavras sensatas.”
(Goethe)


sense.jpg


Todos os dias deviamos encher a nossa alma com a maior beleza, a beleza das coisas simples, que nos dão prazer pela sua pureza, que nos fazem os olhos brilhar, o coração ficar mais cheio.
Todos os dias deveriamos tentar expressar o que nos vai por dentro, tanto seja a felicidade como a tristeza. Devemos chorar, quando queremos chorar, rir, quando queremos rir...
Todos os dias devem ser uma descoberta de sentidos escondidos em nós, de desejos reprimidos.

Devemos despertar os nossos sentidos dando largas à nossa imaginação, deixando a nossa mente voar, o nosso coração fluir.
Vamos apurar os nossos sentidos… vamos ouvir com mais atenção, tocar com mais calma, abrir bem os olhos, degustar mais demoradamente, desfrutar tudo ao máximo.

Vamos imaginar, inventar, comunicar, tocar, cheirar, sentir…


Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2006

ADEUS AMIGO...

O meu porquinho da India, o meu amiguinho, o meu Tommy, dormiu para sempre...

paradise.jpg

Adeus amigo, deixas saudade...
Adeus pequenino...

Terça-feira, 10 de Janeiro de 2006

TOMMY...

tommy.jpg

Estou triste!
Tenho um porquinho da India que está muito doente.
Já o tenho à cerca de 6 anos, veio para mim ainda bebe. Sempre foi habituado a interagir connosco, sempre levou muitos mimos e muita atenção.
Apesar da sua estatura pequena, sempre foi um animal muito inteligente e muito comunicativo.
À cerca de duas semanas ficou com diarreia, um grave sintoma de doença nos porquinhos. Levei-o ao veterinário, esteve uma semana a levar injecções de antibiótico, para combater um suposto problema nos intestinos. Esta semana acabou o antibiótico, mas está cada vez mais fraco, não come, não bebe. Agora ando a tentar alimentá-lo com papinhas numa seringa, e dou-lhe dois tipos de vitamina por dia, mas ele não tem acção para nada. Nem sequer consigo perceber se ele engole o que lhe dou!

Estou triste, está-me a fazer muita confusão e muita pena ver o bichinho, o meu amigo Tommy, assim desta maneira. Quando o pouso, treme e não tem força para nada. Sempre foi tão activo, tão regila!

Amanhã vou de novo com ele ao veterinário, vamos é ver se ele tem força para aguentar este tempo.
Tenho lhe dado muito mimo. Ontem estive com ele ao colo até à 1 da manhã… tenho tanta pena… coitadinho é tão pequenino e indefeso…

Estou triste!

Sexta-feira, 6 de Janeiro de 2006

DESTINO

petal.jpg

Os mais antigos diziam que toda a gente nasce com o seu destino traçado. Hoje em dia são os mais velhos que fazem este tipo de afirmação. Têm um discurso diferente dos mais novos, que dizem que cada pessoa constroi o seu destino consoante as escolhas que se faz durante a vida.

Ora eu, considero-me ainda na faixa dos mais novos e francamente já não sei o que pensar. Na nossa vida poderemos fazer diferentes escolhas, podemos seguir diferentes caminhos, mas será que no fim não não irá tudo bater com o destino que está traçado para nós?
Às vezes dizemos: -“Coisas do destino!”; e será que não é mesmo?
Damos voltas e voltas, mas no fim vamos sempre terminar no ponto que nunca pensariamos.
Será o destino a pregar-nos partidas?

Será que as coisas acontecem por acaso ou será que tudo tem um propósito? Acho que o que tem de acontecer, mais cedo ou mais tarde acontece, não adianta lutarmos contra isso, não adianta pregarmos rasteiras e tentarmos fugir do destino… ele acaba por nos vencer, por nos surpreender.
Cada vez acredito mais nisso!

Por vezes temos é de caminhar, bater com a cabeça, aprender muito, até finalmente estarmos preparados para o nosso destino.

O destino é como o funcionamento do nosso coração. Funciona consoante o tratamento que lhe dermos. Cada batida que ele dá, equivale a cada momento da nossa vida. Umas vezes mais forte e acelerado, outras ,mais calmo e pausado. Bate para vivermos, bate para encontrarmos o nosso destino.

Ele está à nossa frente… vamos ter com ele, vamos pensar que cada coisa que acontece, mesmo sendo menos boa, é propositadamente para atingir um fim, para encontrarmos o nosso destino, para sermos felizes!

Quarta-feira, 4 de Janeiro de 2006

...

“Quem tem AMOR tem CIUME”

jealous.jpg

Assim se vê verdadeiramente quem se ama, mesmo já o sabendo…

Não sou uma pessoa ciumenta... dizia eu!
Pelo menos não o era... mas descobri que, também ele, cá está dentro.
Não é ciúme possessivo, que destroi, mas é um ciume que me faz tremer... mesmo sabendo que não há razões para isso.

Mas não consigo deixar de o sentir... é mais forte do que eu!

Terça-feira, 3 de Janeiro de 2006

FELICIDADE...

tunnel.jpg

"A felicidade não está no fim da jornada, mas sim em cada curva do caminho que percorremos para a encontrar."
Devemos ser felizes a cada instante, a cada passo a cada conquista alcançada. Só assim saboreamos verdadeiramente o que há-de vir.
Não devemos limitar os desejos mas sim tentar satisfazê-los, dia a dia. Temos de tentar hoje, para sermos felizes amanhã.
A espera corroi, consome, mas tem de ser vivida como uma coisa bonita, como uma passagem, como uma ponte para a felicidade. Não devemos vivê-la tristemente, senão quando a felicidade chegar esta não tem o devido explendor.

A vida à procura da felicidade é como entrar num tunel escuro, muito escuro e muito frio. A partir de um certo momento começamos a ver uma luz ao fundo. Esta luz é a nossa luz interior que começa a despontar.
Temos de caminhar para ela com a cabeça erguida, pois se assim não for perdemos os belos raios e toda a força que dela emana. Aproximamo-nos e ela brilha mais forte, aquece-nos a alma, fortalece-nos… a felicidade está a chegar.
Não podemos recuar, não podemos fechar os olhos, temos de a aproveitar. Essa luz vai-nos inundar no fim do caminho, vai-nos encher a alma, vai-nos fazer felizes.

Devemos procurar e saborear a felicidade em cada canto, em cada esquina, mesmo com obstáculos temos de ver a luz ao fundo do tunel. Só assim viveremos.
Vamos aproveitar todos os raios de luz que entrem na nossa vida, eles são preciosos pois nem sempre aparecem.
Vamos caminhar felizes, vamos sorrir à felicidade.

Vamos agarrar a luz, a nossa própria luz… ela é preciosa!


.mais sobre mim

e-mail:
ritalexandre@hotmail.com
A LOJA...

Para encomendas: seilademilcores@yahoo.com

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Pegadas Frescas

. MUDANÇA...

. FOI LINDO!

. EU VOU, EU VOU...

. E A SAGA CONTINUA...

. A MARAVILHOSA MAQUINA DE ...

. ...

. CABEÇA NO AR...

. PÂNICO...

. DE TI PARA MIM... OU DE M...

. MUDANÇAS

.Pegadas Passadas

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

.Pegadas Favoritas

. CHEIROS...

. E TUDO E TUDO E TUDO

. ADEUS AMIGO...

. DE COR...

. UMA LÁGRIMA ROLA...

. TEMPO...

. OS OLHOS DIZEM TUDO...

. O TEU RISO

. AGRADECIMENTOS...

. RENASCER...

.Outras Pegadas

blogs SAPO

.subscrever feeds